preferenze utente

cerca nell'archivio del sito Cerca cerca nell'archivio del sito


Search comments

ricerca avanzata

Nuovi eventi

Brazil/Guyana/Suriname/FGuiana

nessun evento segnalato nell'ultima settimana

Contra os projetos anti-povo: Desde já e além das urnas

category brazil/guyana/suriname/fguiana | anti-fascismo | opinião / análise author giovedì ottobre 25, 2018 00:08author by Resistência Popular e Ateneu Libertário Batalha da Várzea Segnalare questo messaggio alla redazione

Nesse cenário em que estamos, vemos o crescimento na disputa eleitoral de uma lógica que conhecemos há muito tempo na política: mais imposto pro povo, menos serviços públicos, custo de vida mais alto e menos direitos. Dessa vez, o projeto de sempre, como toda legitimação jurídica, vem com uma roupagem ainda mais perigosa da farda militar, do autoritarismo e do apoio à ditadura.
rl.jpeg

O Bolsonaro que se propõe novidade não passa de uma criatura de um sistema podre do qual ele participa há 30 anos. Sempre votou junto com Temer e contra o povo. Ele não renova, apenas surfa na onda do antipetismo, no ódio difuso e na frustração popular com a política tradicional, que não responde ao desespero com a violência urbana e com o desemprego. Seu discurso de extinção de garantias e de direitos que tão duramente conquistamos agora encontra também com uma extrema-direita disposta a tudo, dentro e fora das maracutaias institucionais.

Neste contexto de endurecimento das lutas e manipulação do ódio, empilham-se os casos de ameaça e violência contra lutadores e, sobretudo, contra lutadorAs sociais, contra pessoas LGBT+, contra negras/os e imigrantes. Estendemos nosso ombro solidário a quem sofre com o avanço ferrenho dos de cima contra os corpos e as vidas dos e das de baixo.

A quem luta, não há tempo de ter medo! Se as ameaças, as violências e os futuros apavoram, é preciso fazer do desespero rebeldia, transformar a tristeza em organização e seguir firmes, ombro a ombro e de punhos erguidos. Ceder à desesperança já seria uma derrota. Por isso, para nós lutadoras e lutadores, é preciso juntar os esforços e ampliar a solidariedade nesse terreno muito difícil que vamos pisar cada vez mais fundo.

Votando ou não votando, a quem quer enfrentar o fascismo é preciso se organizar e resistir! Integre um comitê, partícipe de um coletivo, procure o movimento estudantil, um sindicato ou uma associação de bairro e crie espaço de organização. O cenário não é de calmaria institucional e nem cabe a aposta cega no jogo político das urnas: é preciso unidade, resistência e luta cotidiana para construir força social e pôr freio nas intenções dos de cima.

A SAÍDA É NAS RUAS!
CONTRA O AJUSTE E A REPRESSÃO: LUTA E ORGANIZAÇÃO!

This page can be viewed in
English Italiano Deutsch
© 2001-2018 Anarkismo.net. Salvo indicazioni diversi da parte dell'autore di un articolo, tutto il contenuto del sito può essere liberamente utilizzato per fini non commerciali sulla rete ed altrove. Le opinioni espresse negli articoli sono quelle dei contributori degli articoli e non sono necessariamente condivise da Anarkismo.net. [ Disclaimer | Privacy ]