user preferences

New Events

Brazil/Guyana/Suriname/FGuiana

no event posted in the last week

NOVA PUBLICAÇÃO: 90 ANOS DA GREVE GERAL DE 1917

category brazil/guyana/suriname/fguiana | história do anarquismo | news report author Wednesday August 08, 2007 04:31author by evandro couto - FAG - Comissão de Cultura Élio Goulartauthor email secretariafag at vermelhoenegro dot org Report this post to the editors

História e Memória da Luta de Classe. A greve Geral de 1917 e o papel dos anarquistas.

Durante o evento comemorativo da greve geral de 1917 a FAG através da sua Comissão de Cultura Élio Goulart lançou a publicação: "História e Memória da Luta de Classe" do Prof. Anderson R.P. Corrêa. É um folheto que resgata as pesquisas históricas feitas sobre estas jornadas de luta operária acontecidas em distintos lugares do estado do RS. Esta publicação está a venda na sede federal, faça contato e procure informações.

folheto_historia_e_memoria.jpg

Leia um trecho do folheto.



A redução no nível e condições de vida, o agravamento nas condições de existência do operariado durante a Primeira Guerra atingiu seu clímax no ano de 1917. O descontentamento se generaliza no meio operário e seus efeitos começam por São Paulo. A partir do mês de junho eclodem várias greves que se alastram e ampliam no mês de julho. Atingiram seu ponto alto entre os dias 12 e 15 de julho, quando se forma um Comitê de Defesa Proletária que negocia aumentos salariais.

As notícias da “Greve Geral” chegam pela imprensa, noticiando a paralisação dos operários de São Paulo, Distrito Federal, Rio de Janeiro, Curitiba, etc. No Rio Grande do Sul a greve de 1917, de acordo com Silvia Petersen, em termos organizativos foi obra da Liga de Defesa Popular, pois a FORGS, pouco ou nada fez para mobilizar os trabalhadores. A greve foi fruto da insistência de grupos de operários, militantes que tomaram para si a responsabilidade de organizar os trabalhadores. No dia 26 de julho começa a ocorrer alguns incidentes. Operários da viação Férrea percorrem a linha propagando a greve. No dia 30 de julho era feita uma convocação assinada pela União Operária Internacional convocando para uma concentração pública para o outro dia na Praça da alfândega. No final desta concentração ao clamor e gritos de Greve! Greve! – eleita uma “Liga de Defesa Popular”. Principais organizadores da greve em Porto Alegre, membros da Liga: Luis Derivi, secretário do sindicato dos pedreiros, carpinteiros e classes anexas e o líder tipógrafo Cecílio Vilar, o qual entre outras coisas afirma:



“...mas o momento não é para conciliações, é de luta. A luta mais justificável, a luta pela vida. Os operários devem se erguer como um só homem, para sair às ruas e conquistar o pão que nos está sendo roubado e a fim de protestar contra a exploração de que é vítima a classe trabalhadora (...)”

Related Link: http://www.vermelhoenegro.org/fag
This page can be viewed in
English Italiano Deutsch

Front page

Aodhan Ó Ríordáin: Playing The Big Man in America

Nós anarquistas saudamos o 8 de março: dia internacional de luta e resistência das mulheres!

Özgürlüğümüz Mücadelemizdedir

IWD 2017: Celebrating a new revolution

Solidarité avec Théo et toutes les victimes des violences policières ! Non à la loi « Sécurité Publique » !

Solidaridad y Defensa de las Comunidades Frente al Avance del Paramilitarismo en el Cauca

A Conservative Threat Offers New Opportunities for Working Class Feminism

De las colectivizaciones al 15M: 80 años de lucha por la autogestión en España

False hope, broken promises: Obama’s belligerent legacy

Primer encuentro feminista Solidaridad – Federación Comunista Libertaria

Devrimci Anarşist Tutsak Umut Fırat Süvarioğulları Açlık Grevinin 39 Gününde

The Fall of Aleppo

Italia - Ricostruire opposizione sociale organizzata dal basso. Costruire un progetto collettivo per l’alternativa libertaria.

Recordando a César Roa, luchador de la caña

Prison Sentence to Managing Editor of Anarchist Meydan Newspaper in Turkey

Liberación de la Uma Kiwe, autonomía y territorio: una mirada libertaria para la comprensión de la lucha nasa

Misunderstanding syndicalism

American Anarchist and Wobbly killed by Turkey while fighting ISIS in Rojava

Devlet Tecavüzdür

Attaque fasciste sur la Croix Rousse et contre la librairie libertaire la Plume Noire

Red November, Black November – An Anarchist Response to the Election

Resistance at Standing Rock

1986-2016: 30° anniversario di Alternativa Libertaria/fdca

El feminismo es cuestión de vida o muerte

Brazil/Guyana/Suriname/FGuiana | História do anarquismo | News Report | pt

Thu 23 Mar, 23:16

browse text browse image

Stefan, Pablo, Alexander e Feodor imageOs Expropriadores da Rua da Praia. 20:15 Mon 11 Dec by evandro couto 1 comments

A violência é a conseqüência lógica da situação criada pelos governos, que teimam em tratar como escravos homens que tem aspiração da liberdade. A Anarquia não conduz à prática da violência. A lenda que diz ser um movimento organizado para assassinar e destruir é uma infâmia espalhada com o fim de denegrir seus partidários. Nenhum anarquista prega a revolta pela revolta nem jamais pratica algum ato de violência que não responda a alguma grande injustiça por parte do poder. Os anarquistas praticam a resistência contra a violência contra eles dirigida.

imageO que é Anarquismo? Mar 16 by Coordenação Anarquista Brasileira (CAB) 0 comments

Neste momento, em que tem havido, por um lado, uma ampla retomada de interesse nos pensamentos e na prática anarquista e, por outro, pouco conhecimento do tema, nos propomos a contribuir, neste breve texto, para que o anarquismo seja melhor e mais adequadamente conhecido.

imageVida e Obra de Bakunin Jan 17 by Felipe Corrêa 0 comments

Introdução ao livro "Revolução e Liberdade: cartas de 1845 a 1875", de Mikhail Bakunin, publicado pela editora Hedra em 2010.

imageAnarquismo, Poder, Classe e Transformação Social Nov 06 by Felipe Corrêa 0 comments

O presente artigo discute, por meio de elementos teóricos e históricos, a relação do anarquismo com poder, classe e transformação social. Partindo de uma definição do anarquismo, sustenta que relacionar anarquismo e poder exige superar uma problemática semântica, e propõe conceituar o poder em termos de relação entre forças sociais assimétricas. Sustenta ainda que os anarquistas têm uma concepção e um projeto geral de poder que subsidia sua concepção de classe, estabelecida por meio de um tipo de poder (a dominação), e constitui as bases de sua noção de transformação social, que se caracteriza por: sua crença na capacidade de realização dos sujeitos que constituem parte das distintas classes dominadas, seu investimento na transformação dessa capacidade em força social, seu intento para que esta força aumente permanentemente, sua defesa de um processo revolucionário que permita superar as forças inimigas e substituir o poder dominador da sociedade por um poder autogestionário.

imageAnarquismo, Teoria e História Oct 25 by Felipe Corrêa e Rafael Viana da Silva 0 comments

Texto que discute o anarquismo, desde uma perspectiva teórica e histórica.

imageO sindicalismo revolucionário como estratégia dos Congressos Operários (1906, 1913, 1920) Apr 19 by João Gabriel da Fonseca Mateus 0 comments

Neste texto, publicado originalmente na revista Enfrentamento e tendo sofrido algumas modificações, o autor João Gabriel discute os congressos que marcaram o movimento operário do Brasil na Primeira República, afirmando que a estratégia desse movimento, a partir de suas deliberações congressuais, foi o sindicalismo revolucionário. Realiza, assim, duas afirmações relevantes: por um lado, contesta estudos anteriores que afirma que a estratégia do movimento operário brasileiro no período teria sido o anarco-sindicalismo; por outro, realiza uma relação entre o anarquismo e o sindicalismo revolucionário, fundamental para a compreensão da história do movimento operário no Brasil.

more >>

textNota da FAG aos Municipários de Cacheirinha May 29 FAG 0 comments

Alguns ignorantes tem feito mau uso da palavra anarquia, fazendo inclusive acusações dizendo que anarquistas querem dar um golpe no sindicato. Essas manifestações demonstram um total desconhecimento e falta de respeito com os anarquistas e a ideologia...

imageLançamento Livros Elisee Reclus Jul 21 Biblioteca Terra Livre 0 comments

A editora anarquista Imaginário acaba de lançar três livros de Élisée Reclus em português, são eles:
Élisée Reclus – Renovação de uma Cidade / Repartição dos Homens
Élisée Reclus – Da Ação Humana na Geografia Física / Geografia Comparada no Espaço e no Tempo
Élisée Reclus – Do Sentimento da Natureza nas Sociedades Modernas

© 2005-2017 Anarkismo.net. Unless otherwise stated by the author, all content is free for non-commercial reuse, reprint, and rebroadcast, on the net and elsewhere. Opinions are those of the contributors and are not necessarily endorsed by Anarkismo.net. [ Disclaimer | Privacy ]